E se o meu bebé não se portar bem?

Há muitas questões que passam pela cabeça dos pais de recém-nascidos antes de fazerem uma das nossas sessões. Dias e semanas cansativos com um bebé em mãos (por vezes pela primeira vez) torna quase arriscada a ideia de sair de casa com ele para uma ocasião tão diferente.

Por isso mesmo acontece muitos pais chegarem até nós nervosos e ansiosos pela expectativa que têm do comportamento dos filhos. Será que vão adormecer? Será que vão chorar muito? Ficarão desconfortáveis?

Vamos então esclarecer algumas dúvidas e aproveitar para dar umas dicas:

1. Relaxar

Como se costuma dizer, para um bebé calmo precisa-se de pais calmos, e mesmo por vezes sendo difícil, basta acreditar e confiar no ambiente e nas pessoas que estão a fazer o trabalho. O que acontece é que muitas vezes as frustrações ou ansiedade dos pais passam para o bebé. É importante ter em mente que para nós, é o recém-nascido que manda e não o forçamos a nada. Por isso convém que esteja o mais zen possível.

2. Cólicas

Esta é uma das principais razões pelas quais fazemos as sessões com recém-nascidos entre 7 a 15 dias de vida. A partir da terceira semana e às vezes até um pouco antes o sistema digestivo começa a desenvolver-se e as chatas das cólicas aparecem. Aqui o próprio conforto do bebé fica comprometido, mas como nestes casos não há milagres, temos de ter uma atenção extra e paciência. Observar os sinais do bebé é extremamente importante e vão mais além do choro: se se contorce muito numa posição que pressiona a barriga e que causa dor naquele momento evitamos ao máximo e tornamos a sessão o mais fléxivel possível. Entre tempo para dar massagens, colo e limpar cocós, fazemos tudo para que o bebé não saia do nosso estúdio sem pelo menos algumas fotografias. E em certos casos, quando não é mesmo suportado da parte do bebé por estar com demasiadas dores ou inconsolável, tentamos remarcar se possível. P.S – em 10 anos só aconteceu duas vezes, por isso há esperança!

3. E se ele não dormir?

Aconselhamos sempre que a sessão seja marcada num intervalo de tempo em que haja certezas de o bebé estar a dormir. Barriguinha cheia é aconselhável, e por isso mesmo não há problema nenhum de interromper a sessão para os mais gulosos poderem comer e continuarem confortáveis. Mesmo assim, é essencial que o bebé esteja alimentado e descansado para realizar o processo, visto que desta forma é muito mais fácil o seu manuseamento. Ficariam incrédulos com a forma como muitos deles mal se mexem enquanto os trocamos de posição, cenários e roupa. O grande truque: calma e paciência.

No entanto, temos também experiência com os mais curiosos que não pregam olho a sessão inteira. Apesar de termos som ambiente específico para acalmar e adormecer o bebé, os mais espevitados não se convencem facilmente e são os protagonistas das caretas mais engraçadas registadas em foto, e com os olhinhos bem abertos. É um desafio, mas não é impossível.


4. Eles estão despidos nas fotos, e se tiver frio?

Cada vez que fotografamos um bebé o nosso estúdio transforma-se num pequeno spa para recém nascidos onde a temperatura ambiente ronda os 28ºC. A sala é pré-aquecida antes da marcação com diferentes aquecedores que continuam ligados durante a sessão. Neste caso, os pais e acompanhantes é que devem vir preparados para o calor, pois visto que vamos despir o bebé, ele tem de estar o mais confortável possível para conseguir dormir e assim tornar-se num modelito perfeito para todas as poses que fazemos. Quentinho, de barriguinha cheia, e descontraído é o que queremos.

5. Será que aquela posição é normal?

Vão ficar espantados com a forma como a Sandra e a Raquel trabalham com os recém-nascidos e a delicadeza que utilizam para lhes tocar. São já alguns anos de prática e extrema valorização da segurança, por isso mesmo, antes sequer de começarem neste mundo a equipa informou-se com vários pediatras. Foram esclarecidas sobre todos os “Do’s & Don’ts” em relação ao corpo do bebé e como o posicionar da melhor forma sem colocar em risco a sua saúde e condição física. A maior parte das posições que vêem são possíveis devido à elasticidade que têm com aquele tempo de vida e muitas delas são até feitas com o suporte da mão de Sandra na cabeça do bebé, que depois é retirada no Photoshop (belas tecnologias anh?).


No caso de nos contactarem vamos pedir-vos sempre tudo o que precisarmos e explicar o que pretendemos da vossa parte que implique a rotina do bebé até à hora da sessão marcada.

Se tiverem dúvidas não hesitem em contactar 🙂

Esperamos ver-vos em breve!


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *